Seria o Brasil o país mais infectado do mundo

<a href=’https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/fundo'>Fundo vetor criado por freepik — br.freepik.com</a>

Bem, alguns não podem falar certas palavras em seus textos ou vídeos em função da desmonetização, isto é, perdem dinheiro em função de abordar um tema. Eu, como não ganho nada com meus textos, posso falar sobre o que quiser: é a liberdade da falta de capital.

Para mim, com base em uma matemática bem simples, uma vez que não preciso complicar os cálculos, o Brasil é o país mais infectado do mundo nessa pandemia de COVID-19. O cálculo é bem simples, apenas acesso um site confiável (1) que me forneça o número total de testes e o número de infectados e comparo com os números dos Estados Unidos. Os Estados Unidos têm 3.832.911 casos de COVID-19, o Brasil, oficialmente, 2.075.124. Os Estados Unidos fizeram 47.572.190 e o Brasil 4.911.063. Isso significa que os estadunidenses fazem 143.680 testes por milhão, enquanto os brasileiros 23.096, ou seja, o Brasil faz 16,074% por cento dos testes dos Estados Unidos, não chega a 20%! Portanto, o Brasil deverá ter 6,221 vezes o número de infectados, totalizando 12.909.346 casos.

O mais interessante nisso tudo é que fiz um cálculo simples, usando quase que tão somente os dados confiáveis e uma matemática de senso comum. Entretanto, a maior pesquisa acadêmica feita sobre o assunto no Brasil (2), coordenada pelo Centro de Pesquisas Epidemiológicas da Universidade Federal de Pelotas (Ufpel), diz praticamente a mesma coisa, uma vez que os pesquisadores aconselham multiplicar o número oficial por seis.

Só uma coisa me deixa intrigado: por que Donald Trump não usa isso? Seria muito proveitoso, para sua campanha, apontar o Brasil como o primeiro lugar no ranking da COVID-19, o que de fato acontece.

Alexandre L Silva

NOTAS:

(1)Acesso em 18 de julho de 2020 (21 horas e 26 minutos): https://www.worldometers.info/coronavirus/?utm_campaign=homeAdvegas1?

(2) https://gazetaweb.globo.com/portal/noticia/2020/06/populacao-que-tem-ou-ja-teve-covid-19-cresce-53-em-2-semanas-diz-pesquisa_107687.php

Ex-professor de diversas universidades públicas e particulares. Lecionou na Universidade Federal Fluminense e na Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Ex-professor de diversas universidades públicas e particulares. Lecionou na Universidade Federal Fluminense e na Universidade do Estado do Rio de Janeiro.