Repercussão internacional da renúncia de Sérgio Moro

<a href=”https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/icone">Ícone vetor criado por freepik — br.freepik.com</a>

O jornal The New York Times noticia que o governo brasileiro está em turbulência pela demissão, por parte de Bolsonaro, do chefe da Polícia Federal e pela renúncia de Sérgio Moro. Relata ainda que Moro acusou Jair Bolsonaro de tentar corroer a autonomia da PF, querendo alguém que pudesse lhe fazer relatórios, dar informações diretamente e ajudar com inquéritos no STF. Traz ainda a opinião de Ilona Szabó, diretora executiva do Instituto Igarapé, que chamou as ações do presidente de “golpe contra a democracia porque a autonomia da polícia federal é uma base essencial para a governança democrática”. O jornal fez questão de citar que Moro impediu o terceiro mandato de Lula, então primeiro colocado nas pesquisas.

O inglês The Guardian traz em sua manchete que a estrela do Ministério da Justiça renuncia atacando Bolsonaro. O jornal chama Moro de herói da direita brasileira e figura odiada pela esquerda, aponta os objetivos de Bolsonaro para tirar o comandante da PF, isto é, a proteção de seu filho Carlos perante dois inquéritos no STF, faz uma análise da perda política de Bolsonaro, assinalando a forte possibilidade de um impeachment, chama atenção para os panelaços que ocorreram com a saída de Moro, além de apontar para o papel fundamental de Moro, responsável por prender o candidato favorito nas eleições de 2018 (Lula), na eleição de Bolsonaro (2).

O francês Le Figaro traz a manchete: Brasil: Ministro da Justiça Sergio Moro renuncia por ‘interferência política’. Logo de início, lembra que oito dias antes o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, havia sido demitido por Bolsonaro. Ainda afirma que a renúncia de Moro foi devida a interferências políticas de Bolsonaro em processos judiciais, além da destituição do chefe da PF, o que comprometia a autonomia da PF. A publicação ainda menciona os panelaços ocorridos pela saída do ministro e a queda da Bolsa no Brasil (3).

O jornal Clarín, da Argentina, traz a manchete: Onda de panela: Ministro Sergio Moro renuncia no Brasil: dólar sobe e Bolsa de São Paulo cai. Além do que já está na manchete, lembra que Moro é o sexto ministro a deixar o cargo no “tempestuoso” governo de Bolsonaro. Como as demais publicações, fala das tentativas de interferência política de Bolsonaro no STF e na PF (4).

Obs.: texto sem revisão.

Alexandre L Silva

NOTAS

(1) https://www.nytimes.com/2020/04/24/world/americas/brazil-bolsonaro-moro.html?action=click&module=Latest&pgtype=Homepage

(2) https://www.theguardian.com/world/2020/apr/24/brazil-justice-minister-sergio-moro-resigns-jair-bolsonaro

(3) https://www.lefigaro.fr/international/bresil-demission-du-ministre-de-la-justice-sergio-moro-en-raison-d-ingerences-politiques-20200424

(4) https://www.clarin.com/mundo/brasil-renuncio-ministro-sergio-moro-enfrentado-jair-bolsonaro_0_f37MSxjbe.html

Ex-professor de diversas universidades públicas e particulares. Lecionou na UFF e na UERJ. Articulista de opartisano.org e escritor da New Order no Medium.

Ex-professor de diversas universidades públicas e particulares. Lecionou na UFF e na UERJ. Articulista de opartisano.org e escritor da New Order no Medium.