Qual o seu posicionamento político? Descubra.

<a href=’https://br.freepik.com/vetores/fundo'>Fundo vetor criado por freepik — br.freepik.com</a>

A extrema direita, em todo mundo, causou uma grande confusão no senso comum sobre os conceitos e posicionamentos políticos. Conseguiu apagar, para muita gente, a imensa fronteira entre democracia e ditadura, destruiu todas as nuances políticas, em seu discurso, presentes na esquerda no centro e na direita e, até mesmo, embaralhou os eixos políticos que definem o posicionamento de um indivíduo, grupo ou partido. Em função disso, deixarei uma orientação para o enquadramento político e partidário daqueles que estejam perdidos sobre o assunto.

Não há como haver exatidão nesse enquadramento. Para começar, devo lembrar que nenhuma ciência social é exata e categorias políticas, como ‘direita’ e ‘esquerda’, são dinâmicas, portanto, estão em movimento e em modificação durante a história. Além disso, as classificações que encontrei dos partidos políticos brasileiros não correspondem à realidade e as ações desses partidos, o que me fez classificá-los segundo toda minha experiência e leitura sobre o assunto. Todavia, é possível dizer, dentro de determinados limites, o posicionamento político e partidário de um indivíduo.

No que diz respeito aos partidos, não se pode levar em conta suas próprias definições ideológicas, muito menos aquelas que aparecem em boa parte da internet e da imprensa, como no caso da Wikipédia. Em virtude disso, classificarei os partidos conforme o que foi afirmado acima. Evidentemente, há tendências e correntes dentro de cada partido, cada uma delas rumando mais para esquerda ou para direita, mas o que interessa, aqui, é uma visão geral do partido.

O PT é um partido de centro-esquerda. Considero, pelos seus governos, discursos, práticas, projetos e alianças, como um partido que está quase no preciso ponto que define a centro-esquerda, um pouco mais ao centro.

O PSOL também é, utilizando os mesmos critérios utilizados para o PT e que, por sinal, serão utilizados para todos os partidos, um partido de centro-esquerda, estando mais à esquerda que o PT.

O PCdoB também pode ser classificado como centro-esquerda. Apesar de seu discurso mais à esquerda, sua maneira de votar no Congresso é, muitas vezes, de centro, como o PT, o que o leva a ser classificado dessa maneira.

PDT, PSB e REDE são partidos que estão entre o centro e a centro-esquerda. Apesar dos discursos, muitas vezes esses partidos têm uma posição de centro e, em alguns momentos, de direita, o que os leva a estar mais à direita que o PT, por exemplo.

PCB, PSTU, PCO e UP são partidos de esquerda e estão mais próximos da extrema-esquerda que os demais. Apesar disso, não se tem como defini-los como extrema-esquerda, em função de não haver um aprofundamento prático de seus discursos.

Partidos de direita existem vários, aliás, a maior parte dos partidos brasileiros está nesse espectro político.

MDB, apesar de muitos considerarem um balaio de gatos, é um partido de direita em função de toda sua história no país. Mesmo quando faz alianças com partidos mais à esquerda, o MDB procura puxá-los mas para o centro ou para a direita.

O PSDB, apesar de seu nome e de seu discurso, é um grande partido de centro-direita. A conclusão disso vem dos governos de FHC e da grande maioria de suas posições no Senado e na Câmara. Portanto, apesar da existência de vertentes mais à esquerda no partido, o PSDB é uma agremiação de centro-direita, tendendo para a direita.

O DEM é um partido de direita, estando mais à direita que o MDB. Por sua história, isso já é nítido, uma vez que é uma consequência da divisão da antiga ARENA, partido que representava os militares durante a ditadura de 1964. Curiosamente, o NOVO é um partido que está muito alinhado com a ideologia do DEM, estando no mesmo espectro político.

PP, PTB, PL, Republicanos, Cidadania, PSL, PSC, Podemos, PSD, Patriota, Solidariedade, PMN, Avante, PTC, Democracia Cristã, PRTB, PSL, PROS, PMB são partidos de direita e sem muita identidade. Alguns deles, como no caso do PSL, REPUBLICANOS e PRTB, podem ser classificados como de extrema-direita.

Alguém pode estar sentindo falta do PV nessa lista. Pois bem, o PV tem uma preocupação mais específica que os demais partidos e, em função disso e de ter um posicionamento variável em diversas questões fundamentais, pode ser considerado um partido de centro.

Definidos os partidos, falta, ainda, saber qual instrumento usar para classificar cada um de nós. É importante avisar que não existe uma ferramenta que seja cem por cento eficaz. Entretanto, existe uma plataforma de classificação que é aceita por muitos e que é usada por uma parte razoável dos acadêmicos: o Political Compass (Bússola Política ou Compasso Político).

O Political Compass é um modelo e instrumento que tem como objetivo mapear a posição política de uma pessoa ou grupo. Para tal, é feita uma série de questões para descobrir qual sua posição no espectro político, através de dois eixos. O eixo vertical vai do libertário ao autoritário e o horizontal da esquerda à direita. Por sinal, o Political Compass, já desde o início, demonstra que há democratas na esquerda e na direita, assim como autoritários. Para fazer o teste e saber seu posicionamento, basta acessar: https://www.politicalcompass.org/test/pt-pt

Alexandre L Silva

Ex-professor de diversas universidades públicas e particulares. Lecionou na UFF e na UERJ. Articulista de opartisano.org e escritor da New Order no Medium.

Ex-professor de diversas universidades públicas e particulares. Lecionou na UFF e na UERJ. Articulista de opartisano.org e escritor da New Order no Medium.