<a href=”https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/negocio">Negócio foto criado por jcomp — br.freepik.com</a>

Hoje, 17/05/2020, Paulo Marinho, empresário e bolsonarista de primeira hora, deu uma entrevista à jornalista Mônica Bergamo em que afirma que um delegado da Polícia Federal, no Rio de Janeiro, informou Flávio Bolsonaro que a Operação Furna da Onça, aquela que chegou até Queiroz e o esquema das rachadinhas, estava para acontecer e que seria atrasada em função do segundo turno da eleição presidencial (1). Entretanto, Flávio não encontrou com esse policial, segundo Marinho, preferindo enviar o ex-coronel Miguel Braga (atual chefe de gabinete do senador), o advogado Victor Alves e aquela que irá ser nomeada presidente do diretório municipal do PSL do Rio de Janeiro, Val Meliga (Valdenice de Oliveira que, por sinal, não é a Wal do Açaí, apelido de Walderice Santos da Conceição) para o encontro (2). Nesse encontro, diante da Superintendência da Polícia Federal, na Praça Mauá, no Rio de Janeiro, o delegado disse que iria”ser deflagrada a Operação Furna da Onça, que vai atingir em cheio a Assembleia Legislativa do Rio. E essa operação vai alcançar algumas pessoas do gabinete do Flávio [o filho do presidente era deputado estadual na época]. Uma delas é o Queiroz e a outra é a filha do Queiroz [Nathalia], que trabalha no gabinete do Jair Bolsonaro [que ainda era deputado federal] em Brasília’” (3).

A investigação de tudo que foi dito acima é facilmente verificável, uma vez que Paulo Marinho que, por sinal, já pediu proteção policial, tem não só o local, mas a data e a hora. Todavia, fico me perguntando se isso vai ocorrer e, caso ocorra, se isso levaria à anulação da eleição presidencial, seguindo aquilo que está descrito na lei. Infelizmente, a essa altura do campeonato, tenho poucas esperanças que isso ocorra, uma vez que Jair Bolsonaro já possivelmente (tenho que dizer isso!) cometeu uma lista enorme de crimes de responsabilidade (4) e crimes comuns (5). Para verificar os motivos dessa minha falta de fé, sugiro que façamos, meus caros leitores, uma Gedankenexperiment (experiência mental) e coloquemos no lugar de Bolsonaro Lula, Dilma, Fernando Henrique ou qualquer outro presidente pós-ditadura de 1964. Com quase toda certeza, se você, meu caro leitor, não for alguém cego pela ideologia da extrema-direita, chegaremos todos à conclusão que já não estariam mais na cadeira presidencial. Mas qual o motivo, afinal, de Bolsonaro se manter na Presidência? Por enquanto, só vejo um, aqueles que concretizam o monopólio da violência do Estado, em especial os militares.

Os evangélicos que apoiam Bolsonaro tem sua importância, assim como também os políticos que ainda o defendem, inclusive boa parte do Centrão que está sendo comprado, mas aqueles que ainda o sustentam são, realmente, os militares e forças afins, como as diversas polícias. Aqui, cabe a pergunta: por que os militares, então, não partem logo para o golpe? A resposta não é tão óbvia. O Brasil precisa, dentro desse projeto de poder, um verniz de democracia, e isso por várias razões. Esse verniz evita a estruturação, pelo menos em um primeiro momento, de uma revolta popular. Também impede que o país seja considerado uma ditadura no campo internacional, podendo ser chamado de uma aliado democrático dos EUA contra o regime de Maduro na Venezuela e, o mais importante, não causa prejuízo para a campanha a reeleição de Donald Trump. Assim, para ter algum apoio internacional, o regime em questão não pode, pelo menos ainda, partir para um golpe.

Alexandre L Silva

NOTAS

(1) https://www1.folha.uol.com.br/poder/2020/05/pf-antecipou-a-flavio-bolsonaro-que-queiroz-seria-alvo-de-operacao-diz-suplente-do-senador.shtml

(2) Sobre Val Meliga: https://odia.ig.com.br/colunas/informe-do-dia/2019/03/5629613-irma-de-milicianos-e-nomeada-presidente-do-diretorio-municipal-do-psl-no-rio.html
Sobre Wal do Açaí: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/08/assessora-fantasma-de-bolsonaro-continua-vendendo-acai-em-horario-de-expediente.shtml

(3) https://www1.folha.uol.com.br/poder/2020/05/pf-antecipou-a-flavio-bolsonaro-que-queiroz-seria-alvo-de-operacao-diz-suplente-do-senador.shtml Também: https://www.aredacao.com.br/noticias/134135/pf-avisou-flavio-que-queiroz-seria-alvo-de-operacao-diz-suplente-do-senador

(4) https://www1.folha.uol.com.br/poder/2020/03/apos-atuacao-em-protesto-bolsonaro-ja-soma-15-casos-com-possivel-crime-de-responsabilidade.shtml

(5) https://exame.abril.com.br/brasil/os-crimes-de-jair-bolsonaro-segundo-sergio-moro/

Ex-professor de diversas universidades públicas e particulares. Lecionou na Universidade Federal Fluminense e na Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Ex-professor de diversas universidades públicas e particulares. Lecionou na Universidade Federal Fluminense e na Universidade do Estado do Rio de Janeiro.