Indignação: Bolsonaro e o Caso Marielle e Anderson

Não estou em casa nem com meu computador. Estou escrevendo de um velho celular que tenho. Em outra situação não escreveria, devido à condição do aparelho e da minha falta de costume em escrever nele. Entretanto, não posso me calar diante do acontecido: um ato abominável e, pelo que tudo indica, criminoso praticado por um presidente da República.
Há uma investgigação policial que busca desvender os mandantes do assassinato de duas pessoas que morreram em função de seus trabalhos. Anderson Gomes por ser motorista de Marielle Franco. Marielle Franco por ser uma vereadora que lutava por causas populares e progressistas e, talvez, por sabaer demais ou aborrecer determinado tipo nefasto de pessoa. Recentemente, durante essa investigação, o nome de Jair Bolsonaro foi citado como aquele que permitiu a entrada de um dos criminosos responsáveis pelas mortes de Marielle e Anderson no seu condomínio, o mesmo em que mora o outro criminoso. Ambos se encontraram e saíram para matar Marielle e Anderson.
A citação de Bolsonaro levantou uma dúvida sobre sua participação, o que foi desmentido por uma perícia nenhum pouco confiável e incapaz, já que não teve acesso ao equipamento original e sua memória, de afirmar qualquer coisa.
Qual surpresa tenho hoje ao saber, através de uma reportagem e de um vídeo, que Bolsonaro subtraiu a memória que guardava as ligações do condomínio. Como alguém leva as provas de um crime, antes da polícia, e ainda diz isso, em entrevista para todo o país e o mundo, como se não houvesse nenhum problema. Ao fazê-lo, Bolsonaro cometeu crime de obstrução da justiça e, também, crime de responsabilidade, motivo para afastamento do cargo e impeachment.
Afinal, o que Bolsonaro está tentando esconder? Se, depois disso, nada for feito, será a maior prova que o Estado de direito acabou, visto que o Estado Democrático de Direito já acabou faz tempo.

Alexandre L Silva

Ex-professor de diversas universidades públicas e particulares. Lecionou na UFF e na UERJ. Articulista de opartisano.org e escritor da New Order no Medium.

Ex-professor de diversas universidades públicas e particulares. Lecionou na UFF e na UERJ. Articulista de opartisano.org e escritor da New Order no Medium.